sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

CONHECEM O GOLPE DA PROPINA?

O GOLPE FABIANO DA PROPINA
É uma versão Atualizada do “conto do Faraó” com José no Egito.
José ensinou ao Faraó como dar o golpe do dumping do trigo comprado durante sete anos para depois vender mais barato do que custava aos plantadores das margens do Nilo. Ninguém mais plantou e Faraó tomou todas as propriedades e transformou a todos em escravos!
Eis a Notícia e a explicação:
ODEBRECHT ASSINA ACORDO DE LENIÊNCIA DE R$ 6,7 BILHÕES
AGORA CHAMAREMOS DE GOLPE DA PROPINA – SE AS EMPRESAS NÃO DESSEM PARTE DO SOBREPREÇO AOS FARAÔNICOS, NÃO HAVIA CONTRATOS!  O GENDARME DO FARAÓ (MORO) FICOU ENCARREGADO DE TRAZER DE VOLTA AOS ESTATIZANTES NÃO SÓ AS PROPINAS, MAS OS SOBREPREÇOS E OS CAPITAIS DAS EMPRESAS TAMBÉM!
QUEM VAI PAGAR A CONTA?

DOZE MILHÕES DE DESEMPREGADOS!
(Venham pras ruas! Todos na rua!... hahahahaha)

O CANHÃO GARANTE!!!

RAUL JUNGMAN DEU UNS DISTINTIVOS DE LATÃO AOS MILICOS COM UM PEQUENO AUMENTO PARA QUE CUMPRAM SUA FUNÇÃO DESCRITA POR OBAMA NO DIA DO VETERANO:
É GRAÇAS AOS SOLDADOS E NÃO AOS POLÍTICOS, QUE TEMOS A ESCRAVIDÃO DO DESEMPREGO, DA RECESSÃO, DO DÉFICIT, DO CORTE NA SAÚDE E NA EDUCAÇÃO!!!

QUEREM MELHOR EXPLICAÇÃO????

2 DEZ 2016  09h50
EIS A NOTÍCIA
A Odebrecth, maior empreiteira do País, assinou nessa quinta-feira (1º) um acordo de leniência, uma espécie de delação premiada de empresas, com a força-tarefa da Operação Lava Jato. No acordo, além de revelar práticas ilícitas cometidas por funcionários e diretores, a empresa compromete-se a pagar uma multa, cujo valor gira em torno de R$ 6,8 bilhões.
Em nota, a Odebrecht pediu desculpas ao País e admitiu ter cometido "práticas impróprias" em sua atividade empresarial. "Desculpe, a Odebrecht errou", diz o título do comunicado público. "Foi um grande erro, uma violação dos nossos próprios princípios, uma agressão a valores consagrados de honestidade e ética", diz o comunicado da empreiteira acusada pelo Ministério Público Federal de participar do cartel que fraudava contratos da Petrobras.
No documento, a Odebrecth pede ainda desculpas por não ter se retratado publicamente antes.
"Não importa se cedemos a pressões externas. Tampouco se há vícios que precisam ser combatidos ou corrigidos no relacionamento entre empresas privadas e o setor público. O que mais importa é que reconhecemos nosso envolvimento, fomos coniventes com tais práticas e não as combatemos como deveríamos".

Pelas regras para assinatura do acordo de leniência, as empresas ficam obrigadas a colaborar com o Poder Público nas investigações, apresentando provas inéditas e suficientes para a condenação de outros envolvidos em práticas ilícitas. Em contrapartida, as companhias podem continuar assinando contratos com o Poder Público, têm a extinção da ação punitiva da administração pública, ou redução da penalidade que lhe seria imposta. Para o futuro, a Odebrecth disse, em nota, firmar compromisso em combater e não tolerar a corrupção em qualquer forma, inclusive extorsão e suborno. Compromete-se, ainda, "dizer não" a oportunidades de negócio que estejam atrelados a práticas ilícitas, a adotar princípios éticos, íntegros e transparentes no relacionamento com agentes públicos e privados e "jamais invocar condições culturais ou usuais do mercado como justificativa para ações indevidas".

COM A FACA NO PESCOÇO ASSINAM QUALQUER DELAÇÃO.
E SE NÃO PROVAR? PROVA, SIM! OS PAPÉIS FORAM PROVIDENCIADOS BEM ANTES DA PRISÃO!

E O CANDIDATO À FORCA RECEBE PRONTINHO PRA LER!

ler mais:

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

NÃO EXISTE MATÉRIA?

TEORIA AFIRMA QUE NÃO HÁ GRAVIDADE, MATÉRIA-ESCURA E EINSTEIN ESTAVA ERRADO

Publicado em 30.11.2016    em HypeScience
Comentário prévio:
É mania do escravagismo invejoso, denegrir quem conhece para firmar-se no miolo mole dos escravos como tendo feito algo que contraria a informação do sábio consagrado. Isaac Newton, em vida foi condenado a ficar seis meses indo a uma sala de aula de onde lhe retiraram os alunos, e ali falar em voz alta seus conhecimentos para as paredes... E era vigiado para que realmente desse essas aulas. Era um protesto de estudantes que não conseguiam entender o novo conhecimento? Antecipando nossos bolchevistas escravagistas anti-ensino?
E agora surge essa excrescência...
Leiam e vejam se entendem.
Ao final vejam que ele em parte está certo! Trata-se mesmo de que os cientistas (e com eles Einstein) não chegaram à definição do que seja a natureza da massa invisível que preenche o vazio onde a luz se propaga. E essa lacuna se une com o fato de que não há material nenhum no quantum! E mais: nossa mente cria tudo que vemos em soma de todas as realidades quânticas em que somos ficções, tudo pura ilusão da indeterminação! Portanto, pode inventar sua teoria! Ela terá a mesma viabilidade de qualquer outra!
Qual será nossa conclusão nessa extinção da escravidão pelo Conhecimento, segundo Jesus? “Conhecereis a Verdade e a Verdade vos libertará”.
Leiam minha afirmativa como uma ficção: os Escravocratas estão ávidos por possuir a descoberta dos escravos, que fizeram os robôs, a automação, a produção sem escravos, e estão chegando às energias sem consumo de nada para mover essa produção!
No começo declararam que isso contraria as leis naturais. A seguir estão pondo pra funcionar e ameaçando matar todos os escravos, a partir de quem inventou o que liberta!
Logo mais passarão a usar essas forças na intenção de ganhar mais!
E por fim descobrirão que precisam libertar os escravos, a partir deles mesmos, que são os maiores escravizados, por serem escravos da mais pesada escravidão, o hábito de escravizar!
Isso está prestes a acontecer.
E nesse dia não condenarão mais a descoberta e começarão a dizer o contrário do início: Eu já sabia que isso é assim!


Todos estamos familiarizados com o conceito de gravidade, desde os tempos da escola.
A maneira como os físicos a descrevem também tem sido a mesma há muitos anos: a gravidade é considerada uma das quatro principais forças ou “interações” da natureza, e seu funcionamento foi descrito pela teoria da relatividade geral de Albert Einstein em 1915.

Porém, o professor Erik Verlinde, especialista em teoria das cordas da Universidade de Amsterdã e do Instituto Delta de Física Teórica, está desafiando algumas informações amplamente aceitas como verdades.
Segundo Verlinde, a gravidade não é uma força fundamental da natureza, porque nem sempre está lá. Em vez disso, ela é “emergente” – vindo à existência a partir de mudanças nos bits microscópicos de informação na estrutura do espaço-tempo.

A velocidade da luz pode ter ultrapassado a gravidade nos primeiros dias do universo

POLÊMICO

Verlinde articulou esta teoria primeiramente em um artigo publicado em 2010, no qual ele examinou as leis de Newton e argumentou que a gravidade é “uma força entrópica causada por mudanças na informação associada com as posições dos corpos materiais”.
Na época, ele declarou que “a gravidade é uma ilusão”. Mais tarde, explicou que a gravidade não é uma ilusão no sentido de que sabemos que as coisas caem. Entretanto, enquanto podemos descrever a gravidade perfeitamente usando a relatividade geral, também podemos formular situações onde não há gravidade no começo, mas você pode derivá-la.
O holandês publicou mais um trabalho recentemente, no qual argumenta ainda que não existe “matéria escura” – o misterioso tipo de matéria que seria responsável por quase 27% da massa do universo.
Sem dúvida, é desconcertante cientificamente dar tanta importância a uma substância que nunca foi detectada diretamente. Sua existência só foi inferida através de efeitos gravitacionais.

Nova proposta

A existência da matéria escura parece explicar muitas coisas no universo, por exemplo, porque as estrelas nas regiões mais exteriores do espaço parecem girar mais rapidamente em torno do centro de sua galáxia do que as teorias sugerem que deveriam fazer.
O que Verlinde propõe é que a gravidade simplesmente funciona de maneira diferente do que nós a entendemos, e que criar o conceito de matéria escura é irrelevante.
Usando sua nova teoria, ele foi capaz de prever a velocidade das estrelas da borda externa do universo e sua “gravidade excessiva”.
“Temos evidências de que esta nova visão da gravidade realmente se encaixa com as observações”, disse Verlinde. “Em grandes escalas, ao que parece, a gravidade simplesmente não se comporta da maneira que a teoria de Einstein prevê”.

Manipulando a gravidade: de acordo com este cientista, é possível

Uma grande vantagem do trabalho de Verlinde é que ele nos deixa mais próximos de conciliar a física quântica com a relatividade geral.
“Muitos físicos teóricos como eu estão trabalhando em uma revisão da teoria, e alguns avanços importantes foram feitos. Podemos estar à beira de uma nova revolução científica que vai mudar radicalmente as nossas opiniões sobre a própria natureza do espaço, tempo e gravidade”, afirmou. [BigThink]

COMENTÁRIO
Todos desconhecem o assunto.
Para emitir uma Teoria que junte as realidades extremas precisamos definir antes de tudo qual é a Natureza dessa massa não quântica que preenche tudo que consideramos “vazio” entre todas as manifestações quânticas.
Há 59 anos eu escrevi minha “ficção” com o nome “Além da Curvatura da Luz” imaginando uma viagem de reconhecimento da realidade do Universo que resulta dos estudos sempre em aberto. Nessa obra comparei o esferoide fechado pela curvatura da luz com uma partícula atômica (elétron, nêutron, próton) de uma matéria formando outro universo acima.
Cada vez mais estamos compreendendo que não há uma matéria escura, buracos negros, fluido preenchendo o espaço imenso entre os corpos.
E nem Einstein, nem ninguém até hoje, emitiram uma explicação aceitável sobre a natureza dessa realidade contínua por onde se propaga a luz. E a melhor teoria será aquela que permita fazer um experimento que a comprove.
É nisso que Verlinde devia ter pensado.
E é isso que eu, com a provocação do GEA, estou chegando – um experimento pelo qual se chega à certeza de que, para a Realidade do SER, o tempo é zero e a Continuidade do Ser leva a entender sua natureza como sendo a verdadeira massa que suporta o Holograma Quântico. Aguardem!


terça-feira, 29 de novembro de 2016

HYPESCIENCE FINALMENTE TRAZ UM ESTUDO QUE RECOMEN

 11 TRAÇOS COMUNS DE PESSOAS EXTREMAMENTE INTELIGENTES
Publicado em 28.11.2016    HypeScience
COMENTARIO PRÉVIO
LEIAM e concordem comigo – Esses 11 traços eu já venho observando em todas as pessoas que reconheço serem inteligentes. E nem sempre são as que conseguem ser eleitas ou ganhar muito dinheiro. Eu acrescento mais um – 12. Geralmente são difamadas como sendo pessoas que exigem muito estudo e entendimento dos outros.
No site Quora, mais de 100 pessoas responderam à pergunta “Quais são os traços comuns de pessoas altamente inteligentes?”. Os usuários estavam usando sua própria experiência ou chutando de acordo com o senso comum.
Apesar disso, muitos deram respostas com as quais os pesquisadores concordam. Confira onze delas e a ciência por trás das afirmações:
1. Pessoas inteligentes são altamente adaptáveis
Vários usuários do Quora observaram que pessoas inteligentes são flexíveis e capazes de prosperar em diferentes contextos. As pessoas inteligentes se adaptam mostrando o que pode ser feito, independentemente das complicações ou restrições colocadas sobre elas.
Recentes pesquisas psicológicas apoiam essa ideia. Inteligência depende de ser capaz de mudar seus próprios comportamentos, a fim de lidar mais eficazmente com o seu ambiente, ou fazer alterações no ambiente em que se encontra.
2. Pessoas inteligentes conhecem suas limitações
As pessoas mais inteligentes são capazes de admitir quando não estão familiarizadas com um determinado conceito. Elas não têm medo de dizer: “Eu não sei”.
Um estudo clássico feito por Justin Kruger e David Dunning descobriu que os menos inteligentes são os que mais superestimam suas habilidades cognitivas. Em uma experiência, por exemplo, os estudantes que tinham acertado menos questões em um teste superestimaram seu número de acertos em quase 50%. Já os que tinham acertado mais questões subestimaram por pouco quantas perguntas eles tinham respondido corretamente.
Ligação encontrada entre baixa inteligência e acreditar em frases pseudoprofundas
3. Pessoas inteligentes têm uma curiosidade insaciável
Albert Einstein disse uma vez: “Eu não tenho nenhum talento especial, sou apenas apaixonadamente curioso”.
Uma pesquisa publicada em 2016 sugere que há uma ligação entre a inteligência na infância e a abertura à experiência – uma característica que abrange a curiosidade intelectual – na idade adulta. Os cientistas seguiram milhares de pessoas nascidas no Reino Unido por 50 anos e descobriram que os alunos de 11 anos que tinham obtido maior pontuação em um teste de QI revelaram-se mais abertos à experiência aos 50 anos.
Para ser bom em resolver problemas, é preciso mais do que inteligência
4. Pessoas inteligentes possuem uma mente aberta
Pessoas inteligentes não se fecham a novas ideias ou oportunidades. Elas estão dispostas a aceitar e considerar outros pontos de vista e são abertas a soluções alternativas.
Psicólogos dizem que as pessoas de mente aberta – que buscam pontos de vista alternativos e ponderam as evidências de forma justa – tendem a pontuar mais alto em testes de inteligência. Ao mesmo tempo, elas são cuidadosas sobre que ideias e perspectivas adotam.
5. Pessoas inteligentes gostam de sua própria companhia
Alguns usuários do Quora creem que as pessoas altamente inteligentes tendem a ser “muito individualistas”.
Curiosamente, pesquisas recentes sugerem que pessoas mais inteligentes tendem a derivar menos satisfação da socialização com os amigos do que a maioria das pessoas.
Genética não é destino: ambiente e educação têm peso maior quando se trata de inteligência
6. Pessoas inteligentes têm alto autocontrole
Pessoas inteligentes são capazes de superar a impulsividade planejando, criando objetivos, explorando estratégias e considerando as consequências.
De fato, os cientistas descobriram uma ligação entre o autocontrole e a inteligência. Em um estudo de 2009, os participantes tiveram que escolher entre duas recompensas financeiras: um pagamento menor imediatamente ou um pagamento maior em uma data posterior. Os resultados mostraram que os participantes que escolheram o pagamento maior em uma data posterior – isto é, aqueles que tinham mais autocontrole – geralmente faziam mais pontos nos testes de inteligência.
7. Pessoas inteligentes são muito engraçadas
O pessoal do Quora acha que pessoas altamente inteligentes tendem a ter um grande senso de humor.
Os cientistas concordam. Em um estudo, as pessoas que escreveram as legendas de desenhos animados mais engraçadas obtiveram as pontuações mais altas em medidas de inteligência verbal. Outra pesquisa descobriu que comediantes profissionais são melhores do que a média das pessoas em medidas de inteligência verbal.
8. Pessoas inteligentes são sensíveis às experiências de outras pessoas
Pessoas inteligentes podem “quase sentir o que alguém está pensando ou sentindo”, disse um usuário da Quora.
Alguns psicólogos argumentam que a empatia – estar em sintonia com as necessidades e sentimentos dos outros e agir de forma sensível a essas necessidades – é um componente essencial da inteligência emocional. Indivíduos emocionalmente inteligentes são tipicamente muito interessados em conversar com novas pessoas e aprender mais sobre elas.
Inteligência emocional: as habilidades sociais que você não aprendeu na escola
9. Pessoas inteligentes podem conectar conceitos aparentemente não relacionados
Vários usuários do Quora sugeriram que as pessoas inteligentes são capazes de ver padrões onde outros não conseguem, traçando paralelos entre ideias aparentemente diferentes.
Curiosamente, o jornalista Charles Duhigg argumenta que fazer esses tipos de conexões é uma marca registrada da criatividade (que, dependendo para quem você pergunta, pode estar intimamente ligada à inteligência).
Faça o teste de inteligência que Thomas Edison desenvolveu para seus candidatos a trabalho
10. Pessoas inteligentes procrastinam muito
O usuário Mahesh Garkoti afirmou que as pessoas inteligentes são propensas a procrastinar em tarefas cotidianas, principalmente porque estão trabalhando em coisas que são mais importantes.
Essa é uma proposta interessante, mas alguns cientistas diriam que as pessoas inteligentes procrastinam mesmo em trabalhos que elas acham significativos. O psicólogo Adam Grant sugere que a procrastinação é a chave para a inovação, e que Steve Jobs a utilizava estrategicamente. Todo o tempo que ele demorou para criar algo foi gasto em deixar ideias divergentes virem à mesa, em oposição a mergulhar direito nas mais convencionais e familiares.
11. Pessoas inteligentes contemplam grandes questões
Indivíduos inteligentes costumam se perguntar sobre o universo e o significado da vida. Eles estão sempre pensando qual é o motivo de tudo.

Essa “confusão existencial” pode ser uma das razões pelas quais as pessoas inteligentes são mais propensas a ser ansiosas. Elas podem ser melhor equipadas para considerar situações de uma série de ângulos diferentes, o que significa que estão sempre conscientes da possibilidade de que as coisas podem dar errado. [IFLS]