quarta-feira, 4 de dezembro de 2019

IMUNIDADE, GENÉTICA, ALIMENTOS

GENÉTICA OU ALIMENTOS? CAUSAS OU CONSEQUÊNCIA?
A consanguinidade causou a distinta 'mandíbula dos Habsburgos' da realeza do século XVII que governava a Europa - por Yasemin Saplakoglu - escritor da equipe - História
O Grupo de Estudos pediu para comentar:
Parece-me um estudo muito deficiente.
Em primeiro lugar porque não determinaram a ancestralidade dos Habsburgos. Segundo defeito da pesquisa foi não levar em conta que queixo mais longo é comum nas linhagens austríacas que se julgavam herdeiros de Manassés. Foram os guerreiros que vieram para Portugal e Espanha ao redor do ano 1.000 DC.
Terceiro defeito – não levaram em conta que esterilidade proveniente de degeneração gorda do fígado por excesso de proteína animal na alimentação já é fato da biologia da nutrição. E carne de pavão, porco, javali, veados de caça, eram gerais nos banquetes dos nobres da época. Esse costume de atribuir a Genes defeituosos todas as destruições biológicas que os microrganismos fazem sobre o ser humano, sem achar os tais genes é totalmente anticientífico.
Quarta falha – O casamento dentro da tribo é prescrição bíblica nunca contestada. E foi de ampla prática dos ladinos e sefarditas da Espanha.
ISSO NÃO PODE SER CIÊNCIA.
É PRECISO TAMBÉM LEVAR EM CONTA OS BILHÕES DE MICRORGANISMOS QUE NOS CERCAM DE TODOS OS LADOS.
O artigo começa:
O rei Carlos II da Espanha, o último da linha Habsburgo, tinha uma das mandíbulas mais distintas da família.
O rei Carlos II da Espanha, o último da linha Habsburgo, teve uma das mais distintas
Muitos dos reis e rainhas da dinastia espanhola dos Habsburgos, que governaram a Europa entre 16 e início do século 18, tinham uma deformidade facial distinta: uma mandíbula alongada que mais tarde ficou conhecida como a "mandíbula Habsburgo".
Podem prosseguir lendo o texto no link acima.
E para maior entendimento dessas destruições por patógenos, vejam os artigos citados em: http://mariosanchezs.blogspot.com/2019/12/todos-querem-viver-no-sonho-americano.html

terça-feira, 3 de dezembro de 2019

LIBERTAÇÃO PRA SER IMORTAIS?

SAUDE, LONGEVIDADE, AMOR AO PRÓXIMO, LIBERTAÇÃO.
ACABEI DE PUBLICAR 
UM LEITOR ASSÍDUO DO BLOG, EM RETRIBUIÇÃO ME ENVIOU ESTA PESQUISA JÁ COM 80 ANOS SOBRE A VIDA DE UMA TURMA DE HARVARD.
Ele chama a atenção pra pequeno trecho – em “pessoas satisfeitas em seu relacionamento, mais conectadas ao outro, seu corpo e cérebro permanecem mais tempo saudáveis”. E observa – Quem interpreta é um psiquiatra. Evidentemente falta-lhe a visão do homem total, das causas tenebrosas envolventes, e de uma solução de Campo unificado entre física, mente, biologia, economia, e espaço-tempo.
OBRIGADO por esse comentário e PELO EXAGERO EM ELOGIO:
DIZ ELE – “SE ISSO É VERDADE, VOU TENTAR FAZER O MESMO QUE MARIO SANCHEZ. É POSSÍVEL ASSIM VIVER MILHARES DE ANOS”.
DE FATO, EU ME PREOCUPO COM POSSÍVEIS 30 BILHÕES DE HUMANOS QUE CABEM NA TERRA E PODEM VIVER longo tempo e MUITO BEM. E TAMBÉM NÃO SINTO CONFLITO COM OS IGNORANTES QUE PRODUZEM A MISÉRIA DA ATUAL ESCRAVIZAÇÃO.
DESEJO QUE ELES TAMBÉM ACORDEM.
Como é lógico, não exponho identificação do missivista.
O artigo:
O que realmente nos faz felizes?
As lições de uma pesquisa de Harvard que há quase oito décadas tenta responder a essa pergunta - Alejandra Martins BBC Mundo 23 novembro 2016
COMEÇA O TEXTO:
Robert Waldinger é o quarto diretor do estudo, que começou há mais de sete décadas: 'o estudo mais longo sobre a felicidade'
O que realmente nos faz felizes na vida?
Por 76 anos, pesquisadores da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, têm procurado uma resposta.
O Estudo sobre o Desenvolvimento Adulto (Study of Adult Development, no original em inglês) começou em 1938, analisando 700 rapazes - entre estudantes da renomada universidade e moradores de bairros pobres de Boston.
A pesquisa acompanhou esses jovens durante toda a vida, ...
No link da BBC podem ler completo. 
E no artigo que ele cita vc vai entender algo.

MENSAGEM DO NOT REPLAY PRA QUEM MANDA OUVIR SEM SER OUVIDO

VIVEMOS A ALUCINAÇÃO DE TER ESCRAVOS. VENDER PEDE FIDELIDADE, bancos são os mais burros conhecendo só o modo de crescer suas  reservas pra nunca usar, GOVERNANTES NÃO CONHECEM LIMITES DO DIREITO DE IMPOR TRIBUTOS QUANDO O CERTO É COBRAR ZERO E ADMINISTRAR BEM O CONDOMÍNIO DA NAÇÃO PRA MANDAR CHEQUE DE RENDIMENTOS AOS CONDÔMINOS MÊS A MÊS PARA QUE ESTUDEM, APRENDAM, USEM BEM SUA SAÚDE, MULTIPLIQUEM A RIQUEZA E CONSUMAM SEMPRE.
SOMOS UMA FICÇÃO. SE ESTAMOS MAL, PASSE A BORRACHA NO ERRO E ESCREVA DE NOVO, MAS CERTO!  
Uma das coisas mais idiotas dessa escravização é o dinheiro. Precisamos de moeda para fazer as trocas. Mas, não precisamos dos Bancos serem os donos da moeda e assim escravizar-nos por esse meio... Mas, Santa Ignorância! Não lhes aproveita nada transformar todas essas riquezas em papéis ou em ouro, que nunca vão usar...Só sentem o prazer do Psicopata de manipular as pessoas e prejudicar, fazendo o atraso de tudo... Mais idiota, impossível! 
Um dia desses vamos extinguir esse modelo de senzala sem sentido. Está pra já! Teremos os robôs fazendo tudo. Principalmente produzindo objetos, veículos, casas, roupas, calçados, comidas, turismo... Pra quê? Se não preservarem consumidores saudáveis, longevos, pacifistas, em segurança e bem informados, e com rendas para consumir de tudo... Pra que vão produzir? Dá uma caganheira consumirem tudo...
REPETIMOS NOTA DE - 8 de março de 2018 19:35