segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

CARRO ELÉTRICO PODE ACABAR ANTES DE DOMINAR O MERCADO?

Um economista-chave da Chevron lança dúvidas sobre o mercado automotivo global se estará pra sempre livre de combustíveis fósseis. O economista sênior da Chevron Corp., Adam Karson, disse em uma conferência em Houston que, dada a vida média de um veículo, todo carro vendido hoje teria que ser com bateria elétrica para a indústria automotiva estar livre de combustíveis fósseis até 2035. Isso é em resposta a várias chamadas de governos de todo o mundo que pedem proibições em veículos a gasolina, como China, Reino Unido e França. Atualmente, apenas 1% dos veículos vendidos em todo o mundo são elétricos. – BLOOMBERG

Pergunto: Como será se a nova opção não for elétrico, e sim sem nem combustível, nem baterias e oferecer conversão?

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

OURO MOEDA DE VOLTA

A EQUIPE TRUMP SABERÁ O QUE FAZER
“O PREÇO DO OURO EXPLODIRÁ E O DÓLAR SERÁ ELIMINADO” 
ADVERTE O INVESTIDOR PETER SCHIFF - Posted by Thoth3126 on 08/12/2017
Peter Schiff (é um empresário judeu Khazar norte americano, investidor, autor, comentador financeiro e personalidade de rádio.) foi um dos poucos economistas que previu corretamente que aconteceria a crise financeira em 2008. Dez anos depois, ele vê emergir outra crise: uma crise que pode acabar final e totalmente com o mercado de ações e também acabar com o dólar norte americano, criando uma crise global inédita e sem precedentes.
OUTRAS - Cientista judeu alega que sua raça NÃO É semita e sim proveniente da Khazaria.
LEMBRAR IN THOTH - “Cabala” - Jerusalém como capital de Israel é declaração de guerra no Oriente médio; Din e Nibiru. Illuminati – Revelações de um membro no topo da Elite; O Lado NEGRO de Cupido: Interferência Hiperdimensional nas relações amorosas; Vampirização (obsessão) através do Sexo, manipulação de hospedeiras(os) Reptilianos.
ESTE ARTIGO
“O preço do ouro explodirá e o dólar será eliminado” – adverte o investidor (khazar) Peter Schiff - Fonte: https://www.rt.com/
“Eu previ muito mais do que apenas o mercado de ações indo para baixo naquela época. Previ a crise financeira, mas, o mais importante, também previ o que o governo faria como resultado da crise financeira e quais as consequências disso, porque é aí que nos dirigimos. A verdadeira (grande) crise sobre a qual escrevi no meu livro mais recente ainda está chegando “, disse Schiff em um artigo publicado pelo USAWatchdog.com de Greg Hunter e citado pela ZeroHedge. De acordo com Peter Schiff, o Fed dos Estados Unidos infla uma bolha gigantesca, que é impossível estourar, mas quando ela explodir, as consequências serão muito dolorosas para a economia global e serão muito maiores do que a crise de 2008.
 “Eu acho que essa bolha é muito grande para estourar. Eu acho que é a mãe de todas as bolhas, e quando ela explodir, não há uma maior que o Fed vai poder inflar para (novamente) mascarar esses problemas, o que significa que não podemos mais chutar a lata abaixo da estrada. Desta vez, a crise atingirá todos no seu bolso”, disse ele.
Ele comparou a dívida pública norte-americana de US$ 20 trilhões com um camelo carregado com palha.
Os governos dos principais países estão apenas tomando emprestado todo esse dinheiro para cobrir déficits orçamentários de curto prazo ou para financiar projetos de infraestrutura crítica. No entanto, como Jeff Desjardins, do Visual Capitalist, observa, em todo o mundo, os países levaram a ideia de manter déficits constantes como o curso normal dos seus negócios, e muita acumulação de dívida não é saudável para os países ou para a economia global como um todo.
 “Quantas paletas você pode colocar nas costas de um camelo? Você não sabe até que você coloque essa paleta final que seja demais e quebre suas costas. Então, podemos pagar US$ 25 trilhões em dívidas? Talvez. Em algum momento, nós vamos quebrar as costas do camelo com toda essa dívida. Então, iremos descobrir o quanto de dívidas podemos acumular, e não vai ser bonito”, disse Schiff.
“Todo mundo vai perder. Todo mundo vai acabar, com quem está fazendo festa no mercado de ações, no mercado de títulos e no mercado imobiliário. O dólar vai sumir, e o poder de compra será eliminado”.

Lei Marcial nos EUA em breve? Uma fonte da CIA na Ásia que tem conexões com os judeus khazares Rothschild, teve o seguinte comentário a fazer quando perguntado sobre a guerra financeira em curso:
“Um dos meus contatos que eu conheci sobre esse tipo de assuntos me falou que o plano mestre deles é colapsar o sistema completa e globalmente até o terceiro trimestre de 2018″.

Schiff diz que o sistema financeiro atual também não conseguiu reduzir artificialmente os preços dos metais preciosos. “Eles não podem continuar fazendo isso, e isso vai acabar. É como a quantidade de dívidas que podemos assumir. Não é uma quantidade ilimitada. Nós saberemos quando chegarmos lá. Quanto tempo eles podem manter o preço do ouro suprimido? Em algum momento, o preço do ouro vai explodir porque existe uma compra física real, e toda a venda de papel não pode camuflar isso”, disse o investidor.
De acordo com Schiff, o ouro é a verdadeira alternativa ao dinheiro PAPEL, e as pessoas estão começando a duvidar de que podem realmente confiar nos bancos centrais em seus países.
“As pessoas não confiam em moedas PAPEL… Mais e mais pessoas estão procurando alternativas e a alternativa real é o metal ouro. Quando o abraçam, vai superar a capacidade dos bancos centrais de suprimir o seu preço. Entretanto, aproveite o presente que eles estão dando atualmente”, disse ele.
LEMBRAR: Por que Rússia está comprando OURO a ritmo recorde? China e Rússia abandonam o dólar em suas transações comerciais; A Verdade sobre os “Grandes Bancos” ocidentais; BARRAS de OURO FALSAS em Fort Knox!

COMENTARIO FINAL – Aviso ao GEA: Os Bancos serão excluídos do giro econômico de moeda. E em vez de emitir moeda em ouro, emitirão certificados ao portador para giro com garantia do ouro guardado em seus cofres e se quiserem emitir mais papéis, recolherão o peso em ouro antes de emitir, ou na troca com quem o pedir. Gramas de ouro será valor universal. Os certificados de ouro deverão ser padronizados e dar direito de receber em metal.


quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

EQUIPE TRUMP APOIARIA BOLSONARO COM PAULO GUEDES?

AS IDEIAS DO ECONOMISTA PAULO GUEDES EM 35 ‘PÉROLAS’

PREVIAMENTE – Ele acredita que eleições podem mudar o Brasil, mas não diz o que é preciso para que isso aconteça Fala que não há esquerda e direita, mas parece não ter entendido o que são as Máfias associadas que dirigem o mundo da riqueza dividindo os otários em vira-latas que se mordem. Estudou nos Estados Unidos e não conhece o que é o SONHO AMERICANO. Afirma diversas vezes que é preciso fazer uma Reforma Fiscal e uma reestruturação do Estado, com Reforma da Previdência, mas não tem noção do que seriam essas reformas, nem deseja que saiam já que pensa em serem feitas por uma Constituinte. O programa viável que teria que apresentar - Tanto os Impostos precisam ser extintos, quanto a Previdência Oficial e o Serviço Público devem ser Terceirizados. Sem isso vai ser um bordel que muda o nome dos leões de chácara mas a putaria é a mesma com o mesmo dono.
SE ELE ENTENDER QUE O FIM DO ESCRAVAGISMO DE ESTADO DIRIGIDO PELAS MÁFIAS, E PORTANTO A EXTINÇÃO DAS MÁFIAS É A ÚNICA LIBERTAÇÃO, AÍ É POSSÍVEL QUE SEJA RESOLVIDO O PROBLEMA DO BRASIL E DA HUMANIDADE.

COM ESSE PERFIL ROTHSCHILD DUVIDO QUE FAÇA ALGO

Confira uma seleção de frases 'matadoras' do liberal que poderá ser o ministro da Fazenda de Jair Bolsonaro, provável candidato à presidência em 2018, caso ele vença a eleição
BLOG José Fucs - 29 Novembro 2017 | 20h22
A afirmação do deputado Jair Bolsonaro, provável candidato à presidência em 2018, de que Paulo Guedes poderá ser seu ministro da Fazenda se ele vencer as eleições de 2018, colocou o economista sob os holofotes.
Presidente do conselho de administração e estrategista da Bozano Investimentos, do empresário Júlio Bozano, com Ph.D. na Universidade de Chicago, Guedes é um dos mais aguerridos defensores do liberalismo no País e um dos maiores críticos dos governos socialdemocratas do PSDB, do PT e do PMDB, que comandaram o Brasil desde a redemocratização, em meados dos anos 1980.

Para conhecer melhor suas ideias, confira a seguir 35 frases de Guedes, selecionadas de entrevistas que realizei com ele e de artigos que ele escreveu nos últimos anos.

1. “A morte da velha política em 2017, sob a guilhotina da Lava-Jato, é o nosso mais importante episódio de aperfeiçoamento institucional desde a redemocratização e a convocação da Assembleia Constituinte.”
2. “A morte da Velha Política agora em 2017 marca o fim de uma era, e as campanhas eleitorais em 2018 serão o anúncio do nascimento da Nova Política.”

3. “A Nova República morreu, porque manteve o Antigo Regime. Não fez a reforma da estrutura de Estado brasileiro.”
4. “O aperfeiçoamento das instituições de uma democracia emergente é hoje mais importante do que as obsoletas disputas ideológicas entre ‘esquerda’ e ‘direita’, conservadores e progressistas, liberais e socialistas.”
5. “A grande sociedade aberta está além da direita e da esquerda. Quem estiver preocupado com isso ainda está saindo da Revolução Francesa no século XVIII. Aliás, esquerda naquela época eram os liberais. Se eu vivesse naquela época, estaria lá, com o Tocqueville, lutando contra a Velha Ordem.”

6. “Mesmo candidatos do “centro” cujas biografias resistam às investigações terão poucas chances de derrotar nas urnas os ‘outsiders’ de um degenerado sistema político”.
7. “Se as candidaturas à “esquerda” e à “direita” têm limites naturais de representatividade, e portanto de crescimento, e a maioria dos eleitores de centro será disputada com vantagem por “outsiders” diante dos candidatos convencionais, torna-se bastante provável a vitória eleitoral desses “outsiders” em 2018, não apenas para a Presidência da República, mas também para governadores e para uma avassaladora renovação parlamentar, como ‘nunca antes na História deste país.’”

8. “Os corruptos destroem muito mais do que escolas, hospitais e outros serviços essenciais não prestados pelos recursos que desviaram. Destroem também a crença da população nas instituições das modernas democracias liberais.”
9. “A classe política não representa mais o povo, e sim seus próprios interesses. E os empresários não criam mais riqueza, apenas dela se apropriam em negociatas com o poder político.”
10. “O político que enriqueceu na vida pública e o empresário que tem muito poder político são aberrações de um capitalismo de Estado que degenerou para um capitalismo de quadrilha.”

11. “Não me sensibiliza dizer que a Lava Jato destruiu 300 mil empregos no Comperj (Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro). Eu pago dois anos de crise para ter um país decente.”

12. “A concentração de poder político e recursos financeiros no governo federal explica muito de nossa degeneração sistêmica”
13. “A ‘direita’ brasileira afundou com a redemocratização por estar associada ao autoritarismo político e à insensibilidade social do regime militar. A ‘esquerda’ brasileira afunda agora com a morte da velha política por estar associada à roubalheira, ao colapso do crescimento econômico e à insegurança nas ruas de uma decrépita Nova República.”

14. “O baixo crescimento e a corrupção sistêmica marcaram a transição do capitalismo de Estado do regime militar para um capitalismo de quadrilhas sob a obsoleta e despreparada social-democracia”
15. “O PT, o PMDB e o PSDB são partidos socialdemocratas que dirigem há mais de três décadas a política e a economia brasileiras, desde o nascimento da Nova República, em 1985, aos dias de hoje, em que se anuncia a morte da Velha Política. Devem explicar a degeneração de nossas práticas políticas e o medíocre desempenho econômico no período.”
16. “Os partidos socialdemocratas, que desde a redemocratização moldaram a Velha Política, estão feridos de morte pela corrupção, pelo baixo crescimento e pela insegurança nas ruas. O PMDB, o PSDB e o PT se revezaram no desfrute de um disfuncional aparelho de Estado com o mesmo apetite pelo poder, a mesma inapetência por reformas e a desfaçatez dos papas renascentistas.”
17. “O coração do problema do Brasil está no gasto público. Só que não existe capacidade de formulação suficiente no governo para tornar isso politicamente interessante, economicamente potente.”
18. “A Dilma foi um dos mais importantes fatores de destruição do tripé macroeconômico, baseado no câmbio livre e nas metas de inflação e fiscal. Ela participou do início, do meio e do fim do crime do desequilíbrio fiscal.”

19. “O programa de uma campanha presidencial para as eleições de 2018 terá de enfrentar os temas que descredenciaram candidatos e partidos da Velha Política. O enigma que devorou a classe política e degenerou a democracia emergente é que o governo gasta muito e gasta mal.”

20. “O caminho para a recuperação da dinâmica de crescimento econômico e a regeneração da classe política passa pelo aperfeiçoamento das instituições republicanas e pelo aprofundamento das reformas.”

21. “Políticas econômicas ineptas, como os esforços de estabilização sem a mudança do regime fiscal, derrubaram o crescimento do país, enquanto alianças políticas espúrias pela ocupação de um obsoleto aparelho de Estado promoviam a roubalheira sistêmica. Precisamos agora superar a farsa política das repetidas disputas entre correntes da mesma socialdemocracia.”

22. “Em 30 anos, a socialdemocracia, hegemônica, dominante politicamente desde meados dos anos 1980, não conseguiu fazer o que tinha de ser feito. A esquerda não tem coragem de enfrentar corretamente, tecnicamente, o problema. O que eles sabem fazer? Aumentar gastos até serem chamados à realidade.”

23. “Um erro fundamental da socialdemocracia em suas mais de três décadas governando o país foi a ininterrupta expansão dos gastos públicos sob todas as formas, dos meritórios programas sociais de transferência de renda inerentes a uma democracia emergente aos reprováveis subsídios a grandes empresas agora configurados como práticas de um capitalismo de quadrilhas.”
24. “Essa incapacidade de controlar gastos e de promover reformas trouxe como subproduto uma tragédia de dimensões épicas: os esforços de estabilização sem apoio da política fiscal elevaram as taxas de juros por décadas, causando um endividamento interno em bola de neve.”

25. “Acelerar as reformas, particularmente a do Estado, é o caminho para asfixiar a corrupção e recuperar nossa dinâmica de crescimento.”
26. “Se eu tivesse que fazer uma única mudança seria a reforma da Previdência, porque o déficit sobe de R$ 50 bilhões para R$ 80 bilhões num ano, para R$ 130 bilhões no outro, é uma bola de neve que vai explodir o Brasil inteiro.”

27. “Além de melhorar a qualidade de suas políticas públicas, o País precisa fazer uma reforma fiscal e previdenciária. Temos que baixar impostos e principalmente, descentralizar os recursos para Estados e municípios.”
28. “O Brasil é o paraíso dos rentistas e dos empresários escolhidos e o inferno dos trabalhadores, dos empreendedores e dos empresários que acreditam numa economia de mercado. É uma associação entre criaturas do pântano político e de piratas privados.”

29. “Prefiro 30 milhões de empregos porque baixaram os encargos trabalhistas do que ganhar alguns empregos porque meia dúzia de empreiteiras estava corrompendo o governo. Isso não é nem capitalismo de Estado, que é quando as práticas morais são sérias, é capitalismo de quadrilha.”
30. “Na selva do dirigismo de quadrilhas, evoluem há décadas as criaturas do pântano — os piratas privados, os servidores públicos desonestos e os políticos corruptos.”

31. “Depois de 40 anos de expansão de gasto público, não posso dizer que o teto de gasto público não é algo excelente. Ter um teto de gastos para os próximos vinte anos é excepcional. É a primeira vez que alguém fala em corte de gastos desde o Tancredo.”
32. “As forças da modernização, que se organizam em torno de novos eixos, exigem do Estado o cumprimento de suas funções clássicas de segurança e Justiça, assim como uma eficiente execução de suas modernas atribuições na construção de redes de proteção social, focalizadas nos pobres e operadas de forma descentralizada por Estados e municípios. A democracia emergente precisa de mais recursos para prefeitos e governadores, e menos de dez ministros em Brasília.”

33. “As classes médias das economias ocidentais tiveram seus ganhos salariais travados ao longo das últimas décadas pelo mergulho de bilhões de eurasianos que escaparam da miséria socialista nos mercados globais de trabalho.”
34. “A prosperidade dos trabalhadores depende do aumento de sua produtividade, o que exige permanente acumulação de capital e incessantes investimentos em educação.”
35. “A educação é libertadora e transforma vidas… É o maior fator de criação de riqueza.”

POR LARA RIZÉRIO  04 DEZ, 2017 09H41
Cotado para ser ministro da Fazenda de Bolsonaro, Guedes destaca em artigo agenda-chave para 2018
Segundo o economista, uma agenda liberal-democrata é agora a chave para a regeneração da classe política e a retomada do crescimento
SÃO PAULO - Cotado por Jair Bolsonaro na semana passada para assumir o ministério da Fazenda caso o deputado seja eleito presidente, o economista Paulo Guedes deu mais sinais sobre a sua visão econômica em seu artigo desta semana para o jornal O Globo. 
De acordo com ele, o descredenciamento de partidos e lideranças de um establishment socialdemocrata perante a opinião pública abriu um vácuo ao centro do espectro partidário para a ascensão de uma nova classe política capaz de abraçar essa agenda.
"A governabilidade viria pela coalizão em torno de um programa liberal-democrata, pela primeira vez desde a redemocratização, para conduzir a necessária agenda de modernização evitada ao longo de mais de três décadas por espúrias alianças de obsoletos socialdemocratas com oportunistas conservadores", apontou o economista. 
De acordo com ele, "como os trinta anos de expansão ininterrupta de gastos públicos sob a socialdemocracia nos levaram à corrupção na política e à estagnação na economia, um programa liberal-democrata é o caminho para regenerar a democracia, restabelecer a governabilidade, fortalecer a Federação e recuperar nossa dinâmica de crescimento. Sem toma-lá-dá-cá num ministério enxuto em Brasília, e com mais dinheiro para segurança, saúde e educação nos municípios, onde o povo está". Guedes aponta que essa rota da prosperidade já foi trilhada por muitos países em épocas diversas.
Guedes é um dos fundadores do Instituto Millenium, um think tank brasileiro referência no pensamento econômico liberal com sede no Rio de Janeiro, um dos quadro fundadores do Banco Pactual e também é fundador e sócio majoritário do grupo BR Investimentos, hoje parte da Bozano Investimentos – companhia que investe em ações privadas (private equity). Economista com Ph.D em economia pela Universidade de Chicago, considerada uma referência do pensamento econômico liberal, Guedes também já foi integrante do conselho de administração de diversas companhias. Dentre elas, PDG Realty (PDGR3), Localiza (RENT3) e Anima Educação (ANIM3).
Antes de ser relacionado a Bolsonaro, o economista foi um dos responsáveis por promover a "quase candidatura" do apresentador de TV Luciano Huck.
Já na semana passada, ao ser apontado como provável ministro da Fazenda de Bolsonaro, Guedes afirmou que tem conversado com o deputado, mas não confirmou se integraria o governo. “Quer saber se a ordem se encontrou com o progresso? O que Bolsonaro informou é exato. Conversamos duas vezes”.
No domingo, matéria do jornal O Estado de S. Paulo destacou que há algumas dúvidas sobre se Guedes: se o noivado hétero”, como afirmou Bolsonaro ao apontar o nome do economista na Fazenda, "vai virar casamento". 
"Alguns analistas, como o economista Gustavo Franco, ex-presidente do Banco Central e hoje responsável pela fundação do Partido Novo, dizem que Guedes 'conversa com todo mundo' e que os contatos com Bolsonaro darão em nada. Para reforçar sua percepção, Franco lembra o que aconteceu em 2015, quando Guedes foi convidado para um jantar no Palácio da Alvorada com a ex-presidente Dilma Rousseff, que queria sondá-lo para substituir o então ministro da Fazenda Joaquim Levy. As negociações, como se sabe, não evoluíram e ele nunca ocupou o cargo", aponta a publicação. Mas, com certeza, o aceno ao mercado de Bolsonaro ganhou impulso com a novidade. 

FINALMENTE – Se ele vier a ser Ministro da Fazenda tudo nos diz que fará MAIS DO MESMO. Eu gostaria de ajudar.




quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

TRUMP E A EMBAIXADA EM JERUSALÉM

A MIDIA MENTIROSA FAZ ASSIM – CONTA SÓ O QUE PENSA PREJUDICAR QUEM QUER FAZER O CERTO
A MÍDIA VERDADEIRA deveria lembrar que todos somos descendentes do primeiro Yudaita, com genética judaica desde antes de Abrão. Deveria contar que para retomar o processo de paz e alimentar os sentimentos de muçulmanos e cristãos, é bastante cínico porque historicamente Jerusalém é capital Judaista desde 1.100 a.C e tanto judeus quanto cristãos tem sentimento de que Jerusalém pode ser habitada por TODOS e o “sentimento” (ódio) muçulmano é que precisam DESTRUIR Israel e a fé Cristã a todo custo... Logo, o processo de paz começa quando os sentimentos de guerra sejam abandonados...né? QUE FAZ A MIDIA PRA ISSO?
O demônio de Jerusalém: por que o movimento proposto da Embaixada de Trump é problemático - Por Mindy Weisberger, Escritora Sênior | 5 de dezembro de 2017 às 08:06 pm.
Hoje (5 de dezembro), o presidente Trump declarou sua intenção de reconhecer Jerusalém como a capital israelense, e espera-se que ele anuncie amanhã (6 de dezembro) se a embaixada dos EUA se mudará para Jerusalém de sua localização atual em Tel Aviv, Nova York Notícia relatada.
Esta é uma decisão altamente controversa; o governo israelense afirma que Jerusalém é a sua capital, mas a Autoridade Nacional Palestina (PA) considera que Jerusalém Oriental é o território palestino ilegalmente ocupado por Israel desde a Guerra dos Seis Dias em 1967 e vê Jerusalém Oriental como a capital no futuro estado palestino. De fato, o Conselho de Segurança das Nações Unidas considera Jerusalém Oriental como um território palestino ocupado.
O presidente do PA, Mahmoud Abbas, disse a Trump em um telefonema que esta decisão poderia descarrilar os delicados processos de paz em andamento entre Israel e Palestina e poderia levar "graves consequências" para a futura estabilidade da região e para "o mundo em geral", de acordo com a Agência de Notícias da Palestina (PNA).
O anúncio de Trump provocou críticas dos líderes internacionais, com o rei Abdullah II, advertindo que o movimento da embaixada dos EUA "prejudicará os esforços da administração americana para retomar o processo de paz e alimentar os sentimentos de muçulmanos e cristãos", informou o New York Times.
O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, também expressou consternação com a decisão de Trump, ameaçando cortar os laços diplomáticos com Israel se os EUA reconhecerem Jerusalém como a capital e o presidente francês, Emmanuel Macron, advertiu que o status de Jerusalém seria melhor decidido por israelenses e palestinos, de acordo com Al Jazeera.
A Suprema Corte e o parlamento de Israel estão alojados em Jerusalém, tornando-se a capital legislativa e judicial de Israel, enquanto a cidade de Ramallah é a sede do governo PA. Mas autoridades palestinas afirmam que "não haverá um estado palestino sem Jerusalém Oriental como capital", disseram representantes da ANP em comunicado.
Com muitos aspectos do estado palestino ainda não resolvidos, o destino de Jerusalém permanece incerto. Em deferência ao seu estado político espinhoso - que remonta à década de 1940 - a embaixada dos EUA foi criada em Tel Aviv.
Mas em 1995, os EUA aprovaram a Lei da Embaixada de Jerusalém para iniciar e financiar a deslocalização da Embaixada dos Estados Unidos para Jerusalém em 1999. No entanto, à medida que as negociações entre líderes israelenses e palestinos continuavam sem resolução, o movimento foi adiado repetidamente no interesse de preservar a processo de paz e segurança dos EUA, com uma renúncia presidencial emitida a cada seis meses para explicar por que o movimento não deve ocorrer. 
O presidente Trump assinou uma dessas renúncias em 1 de junho, alegando que ele fez isso para "maximizar as chances de negociar com êxito um acordo entre Israel e os palestinos", informou o Escritório da Casa Branca do secretariado da imprensa em um comunicado naquele dia.
No entanto, embora o movimento tenha permanecido temporariamente, a Casa Branca considerou a transição da embaixada de Tel Aviv para Jerusalém como não apenas iminente, mas inevitável, de acordo com o comunicado.
"A questão não é essa mudança acontecer, mas quando", disseram os representantes da Casa Branca.
O prazo para a próxima renúncia de Trump, que ele não assinou, expirou em 3 de dezembro, informou o New York Times. Artigo original sobre Live Science.
AO FINAL, cabe lembrar que em S.Paulo (BR) judeus, muçulmanos, evangélicos, católicos, budistas, na rua 25 de março entram uns nas lojas dos outros, compram, trocam dólar ou euro, sem ninguém chamar o outro de inimigo... E ASSIM IMAGINAMOS JERUSALÉM TAMBÉM.
Já é oficial a mudança da embaixada. E É ASSIM QUE É NECESSÁRIO AGIR EM RESPOSTA A ESSA MIDIA ASSASSINA QUE SÓ QUER PROVOCAR SANGUE. 
Vejam a noticia:
https://www.terra.com.br/noticias/eua-reconhecem-jerusalem-como-capital-israelense,1d58710848cfe06e5b3a053d1ec6c008y6p0ejav.html

DESTAQUEMOS:Estima-se que pelo grande número de funcionários da embaixada - cerca de mil - e das dificuldades de se encontrar um lugar para a construção de uma nova sede, levando-se em conta as preocupações com segurança e logística, o processo de mudança deverá levar de três a quatro anos.
Uma lei americana de 1995 já estabelece a transferência da embaixada americana para Jerusalém, mas a medida nunca foi aplicada. Os presidentes Bill Clinton, George W. Bush, Barack Obama e o próprio Trump adiaram sua implementação a cada seis meses, alegando "interesses nacionais".
MAIS CLAREZA AINDA - HOJE.7.12.2017
FINALIZA: "o texto foi aprovado por uma “larga maioria bipartidária”. O ato de fato foi aprovado tanto pela Câmara quanto pelo Senado e, apesar de não ter sido assinado pelo presidente à época, Bill Clinton, tornou-se lei, mas teve sua implementação adiada seguidas vezes pelos presidentes antes de Trump...."mudar a embaixada de Tel-Aviv para Jerusalém não prejudicará o processo de paz entre israelenses e palestinos, que inclui “estabelecer dois estados para dois povos e resolver a demanda palestina pela parte oriental da cidade”.


segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

CRIAR EMPREGOS É O MÉTODO DAS MÁFIAS PARA PRODUZIR ESCRAVOS

E PREVIDÊNCIA É A FÓRMULA ESCRAVOCRATA DE CULTIVO DA IMPREVIDÊNCIA
Essas duas verdades são a pedra de toque para identificar os capatazes do sistema feudal infiltrados nas Igrejas, nas Ideologias e nas Empresas que lucram com os produtos e serviços que promovem o Sexo, fazem acreditar as vítimas de seu cassino enganoso que os negócios são jogos de azar, enriquecem na imposição de venenos desde alimentos até ópio, e fabricam, vendem, impõem armamentos enquanto os proíbem à manada.
Armamentos das Máfias são também criar empregos para mentir nos meios de divulgação e nas redes de internet.
Meus aliados do GEA querem saber se existe alguma verdade em existirem “budas” capazes de reverter esse sistema que a Humanidade recebeu por herança desde que os “deuses” implantaram a Inteligência Artificial no Orangotango transgênico para sermos servos desses deuses.  Ou seria mais um conto de ficção criado pelos mesmos vigários vigaristas que compõem as máfias das religiões?
Recordemos que todos somos ficções dentro do Holograma Quântico, filminho do rio do tempo que nós ajudamos a produzir dentro de seu fluxo inexorável.
Eu tenho que informar que budas somos todos nós em algum grau de avanço que podemos acelerar quanto quisermos através de conhecer. Isaac Newton foi o cientista que assegurou que podemos conhecer com segurança e o experimento é o caminho. Muitos outros decifraram as conexões entre a fiação emaranhada do rio do tempo, culminando Einstein com sua certeza de que podemos trazer do campo ilimitado da massa gravitacional quanta força quisermos para submeter o holograma do existir a uma conexão segura com o SER.

ISTO FICA PARA IRMOS PENSANDO TODOS NÓS NO PRÓXIMO PASSO PARA APAGAR OS FATOS INCONVENIENTES DO RIO DA ILUSÃO, COLOCANDO EM SEU LUGAR SAÚDE, LONGEVIDADE, SEGURANÇA E RENDAS SEM LIMITE PARA TODOS.

Já que tudo é ficção, lenda, estória, ilusão que todos nós criamos e mantemos como é, podemos mudar tudo isso, desde o instante que começarmos a fazer o roteiro da eterna juventude, com saúde, segurança, amor a todos os seres e uso racional da maravilhosa riqueza que temos e os ignorantes e maldosos impedem funcionar.
vejam: https://mariosanchezs.blogspot.com.br/2017/05/dia-das-maes-e-nova-humanidade-american.html

sábado, 2 de dezembro de 2017

CASA ROTHSCHILD PERDE TONELADAS DE OURO AO ANO

POR CAUSA DE SEREM PSICOPATAS OS BANQUEIROS PERDEM ANUALMENTE TONELADAS DE OURO. O IGNORANTE É AQUELE QUE DESCONHECE QUANTO IGNORA.
O ser humano normal muda quando lhe informam quanto ganha mudando.
Dizem que os abestalhados que mandam no mundo nem mesmo sendo informados quanto vão ganhar se inverterem suas ações, nem assim eles mudam seu comportamento escravocrata feudal mafioso porque já estão digeridos pelos seres tenebrosos que os hipnotizam.
Façamos nossas melhores orações para que eles consigam acordar antes de cometerem suicídio com suas ações em busca de matarem 7 bilhões de humanos. Esses infelizes estão nos estertores de sua extinção inevitável, além de perderem tudo que investiram em escravidão através do sexo, mais o que esbulham fazendo crer que todo jogo econômico é cassino, e o que investem pensando ganhar com todo tipo de venenos e drogas que enfiam pela goela dos consumidores de algo, e os supostos lucros do pequeno arquivo de sangue de bilhões de mortos por seus financiamentos de armas e falsidades na saúde.
Será que nos consola entender que isso tudo é um holograma-ficção ilusório sem nada de real?
Nós o estamos vendo... E é mesmo assim falso... Script dirigido por psico-feudo-mafio-escravocratas? Pô! Passemos a borracha e escrevamos Saúde com longevidade, Segurança e Riqueza para todos, e assinemos CONTRATO FEITO.
ISTO ESTÁ DIRIGIDO SOMENTE AOS NOSSOS COMPANHEIROS DO GEA. 

VITÓRIA DE TRUMP ABAIXANDO IMPOSTOS

SENADO AMERICANO APROVA REFORMA TRIBUTÁRIA DE TRUMP
PRÉ-ANÁLISE – TRUMP conseguiu andar com isto quase metade do caminho para a recuperação americana. O PIB de 2017 deve fechar em quase 19 Trilhões de dólares. Os mautemáticos calculam que essa renúncia fiscal significa um déficit para 2.018 de 100 bilhões de dólares. Os imbecis críticos não perceberam sua errônea aritmética soviética? Esse dinheiro a não ser recebido (15% sobre 18 trilhões é 2,7 trilhões) fica em circulação, girando várias vezes no ano, isto é, um crescimento extra do PIB de mais de 1.500 bilhões e isto vai somar com outros 3% do crescimento normal. Se entenderem bem, o grande risco da equipe Trump é fecharem 2018 com PIB acima de 21 trilhões! E os impostos de 20% sobre 20 trilhões SERÃO DE 4 TRILHÕES, mais que suficiente para não terem déficit nenhum.
Maior corte de impostos nos últimos 30 anos é primeira grande vitória legislativa de Donald Trump.
2 DEZ  2017    09h30 atualizado às 10h13
Apesar das manchetes negativas em torno de seu ex-assessor de segurança Michael Flynn, o presidente dos EUA, Donald Trump, marcou uma vitória importante no Legislativo americano na madrugada deste sábado (02/12).
Reforma aprovada pode ampliar déficit fiscal do país em ao menos 1 trilhão de dólares numa só década
O Senado dos Estados Unidos aprovou a reforma tributária iniciada pelo presidente e que representa o maior corte de impostos dos últimos 30 anos, mas também um aumento importante do déficit fiscal americano.
O projeto foi aprovado com 51 votos a favor, todos de senadores republicanos, e 49 contrários, quase todos eles democratas. O senador Bob Corker foi o único republicano que se opôs à proposta. A votação começou às 1h36 local (4h36 em Brasília) após quase dez horas de debates e a votação de quatro emendas.
A aprovação da reforma representa a primeira grande vitória legislativa de Trump depois do fiasco em modificar a lei de saúde conhecida como "Obamacare".
Antes que Trump possa promulgar a reforma fiscal, os líderes republicanos do Senado deverão agora conciliar o texto aprovado com seus colegas da Câmara dos Representantes, que aprovaram uma versão própria do projeto com algumas diferenças.
A lei que sair dessa negociação entre as duas casas do Legislativo americano deverá passar por nova votação.
Acelerar crescimento
A ambiciosa reforma tributária de Donald Trump pode gerar um aumento de ao menos 1 trilhão de dólares no déficit fiscal do país numa só década, o que significa uma contradição à disciplina financeira dos republicanos.
Mas Trump conseguiu impor o argumento de que a reforma seria fundamental para revitalizar a atividade econômica e colocar o crescimento anual do país em ritmo superior a 3% - uma avaliação bastante contestada por diversos analistas econômicos independentes.
O eixo central da proposta do presidente é uma redução dos impostos cobrados das empresas de 35% para 20%. O Senado quer que a medida passe a valer em 2019, mas no texto aprovado na Câmara dos Representantes a aplicação dos cortes seria imediata.
Além disso, a reforma quer simplificar o pagamento de impostos de pessoas físicas, reduzindo as faixas de cobrança de sete para apenas quatro: 12%, 25%, 35% e 39,6%.
Apesar de o projeto prever cortes para as famílias americanas, o Comitê Conjunto de Impostos do Congresso afirmou que apenas 44% das pessoas terão uma redução anual de mais de 500 dólares.
O presidente da Câmara dos Representantes, o republicano Paul Ryan, garante que a reforma fará as famílias economizarem em média 1.182 dólares por ano.
Início do fim do "Obamacare"
Os republicanos aprovaram junto à reforma tributária uma emenda que elimina a obrigatoriedade de adquirir planos de saúde, uma tentativa de começar a reverter o "Obamacare".
Os cortes de impostos promovidos por Trump são os maiores desde 1986, quando Ronald Reagan era presidente dos EUA. Na época, a reforma foi aprovada na Câmara dos Representantes por unanimidade. No Senado, apenas três dos 100 senadores foram contrários.
Com a reforma tributária aprovada, os republicanos devem entrar mais confiantes nas eleições legislativas de 2018, que serão quase um plebiscito sobre o governo de Trump.

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas.

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

SEREMOS IMORTAIS – QUANTO TRUMP E PUTIN ESTÃO APLICANDO PARA ISSO?

TODOS NÓS JÁ SABEMOS MAIS SOBRE ISTO
SEREMOS IMORTAIS – MAS, QUANTO TRUMP E PUTIN ESTÃO APLICANDO PARA ISSO?
PREVIAMENTE – NESTE ARTIGO VAMOS ENCONTRAR BONS ARGUMENTOS DE UM OTIMISTA, JUNTOS COM IGNORÂNCIAS TOTAIS DE CIÊNCIA – A maioria das doenças citadas nem existem, como câncer, Aids, degenerações genéticas. Os avanços tecnológicos citados por ele já estão sendo mudados e revogados. A energia do campo mental ele nem sabe o que é. Células tronco ele cita indiretamente, desconhecendo sua abrangência. Alimentos que constroem e outros que destroem nossos órgãos, ignora completamente, inclusive que Alzheimer e Parkinson são misto de virose com abuso de alimentos. Diagnóstico ancestral pela pulsação e pontos dos meridianos orientais nem sabe que existem. Exercícios ele também não sabe que existem para longevidade. Inteligência artificial só ouviu falar e embora pense correto em tornar os robôs auxiliares, nem desconfia como ficará quando a Força Mental chegar a ser usada como operadora dos robôs e servir para onda material semelhante às hertzianas. O mais grave é desconhecer o grande inimigo desse avanço a fazer que é o Escravagismo estatizante dos mafiosos encastelados nos Bancos e nas instituições mafio-religiosas, aliadas com ideologias e com os “interesses” comercialistas da indústria e comércio de venenos, de gentes, de armas, e de notícias falsas. PORÉM, É MAIS UM A DESPERTAR O QUE BUDA, PLATÃO, JESUS CRISTO NOS DISSERAM – SOMOS IMORTAIS E O ESQUECEMOS.
JOSÉ LUIS CORDEIRO
ENTREVISTADO POR Gabriel Reis & Cilene Pereira - Edição 01.12.2017 - nº 2503
O pesquisador venezuelano José Luis Cordeiro, 55 anos, vislumbra um bom futuro para a humanidade. Até 2045, a cura terá sido encontrada para doenças como câncer, Aids e Parkinson – algumas das mais incidentes no mundo – e o homem alcançará a imortalidade. “Poderemos ver o que chamo de ‘a morte da morte’”, afirma. Sua convicção se baseia no conhecimento que adquiriu ao longo de uma carreira dedicada a estudar as mudanças tecnológicas e de pensamento ocorridas nas últimas décadas. Cordeiro é integrante da Academia Mundial de Arte e Ciência, diretor do Millennium Project (iniciativa da ONU que reúne cientistas para pensar o futuro) e professor da Singularity University. A entidade fica no Vale do Silício, na Califórnia, onde estão algumas das principais empresas mundiais de tecnologia, e tem por objetivo criar recursos que melhorem a qualidade da vida. Recentemente, esteve no Brasil a convite da empresa AstraZeneca para falar sobre tecnologia em saúde. Nesta entrevista à ISTOÉ, ele explica como nos transformaremos em seres imortais.

Novas tecnologias chegam constantemente à área da saúde. Críticos do excesso de recursos do gênero temem que eles tornem a medicina menos humana. O que acha disso?
Penso o oposto. A tecnologia é o que faz as pessoas mais humanas. Quando não tínhamos nada, como na África milhares de anos atrás, éramos como animais. Por causa dos avanços tecnológicos, somos mais humanos e vivemos em um mundo melhor.

Mas os profissionais estão preparados para usá-la da melhor forma?
Existe uma grande disrupção em todas as indústrias, incluindo a de saúde. Muita gente não está preparada para ela e isso pode ser visto também em setores como transporte, educação e em governos. A disrupção vem da confluência de várias tecnologias. Pessoas que são treinadas de um jeito especifico podem não estar aptas para esse mundo novo. Mas nos adaptaremos.

Qual o papel da inteligência artificial nesse cenário?
O robôs parecem ser melhores do que o homem em muitos procedimentos. Eles tornam a medicina menos invasiva. Esses equipamentos podem trabalhar em uma escala menor dentro corpo. Nas cirurgias robóticas, não são necessários grandes cortes para que o erro possa ser corrigido. Os robôs também ajudam nas teleoperações e outras intervenções à distância. A medicina chega onde não chegava antes, como no meio da Amazônia.

O Watson, sistema de inteligência artificial criado pela IBM, mostra-se mais eficaz no diagnóstico de doenças do que os médicos. Por que?
Trata-se de um sistema muito sofisticado que pode deduzir coisas que um médico não consegue. Muito em parte pelo fato de ser continuamente atualizado com novos dados. É uma curva de aprendizado mais rápida do que a humana. Mas os robôs não substituirão os médicos. O objetivo é usá-los para melhorar a qualidade da medicina e o Watson é um exemplo disso. Eles irão complementar o trabalho humano. Por outro lado, os médicos precisam saber que devem continuar sempre aprendendo. As coisas mudam tanto atualmente e tão rapidamente que quando um estudante de medicina termina seu curso, hoje, muitas das informações que aprendeu lá no início podem não ser mais verdade. Foram substituídas por novos conhecimentos, incluindo por aqueles produzidos pela inteligência artificial.
Os médicos precisam saber que devem continuar aprendendo. Hoje, muitas das informações que aprenderam podem não ser mais verdade.

A maioria dos recursos tecnológicos ainda é muito cara. Como avaliar a relação de custo/benefício de sua adoção, em especial em países pobres e em desenvolvimento?
Quando a tecnologia começou a aparecer com mais força, era muito cara e muito ruim. Assim que se tornaram populares, ficaram mais baratas e também muito boas. Podemos falar sobre o que aconteceu com os celulares. Quando foram lançados, eram caros e pouco eficientes. Hoje todos têm um aparelho desses, e em qualquer lugar do mundo. Outro exemplo é o sequenciamento do DNA humano. Foram necessários treze anos para que a ciência conseguisse fazer o primeiro deles. E o processo custou US$ 3 bilhões. Atualmente, é possível sequenciar o genoma humano por US$ 800, e em poucos dias. Em oito anos, esperamos sequenciar o DNA em um minuto, por US$ 10. Todos poderão ter seus genes decifrados. A medicina vai mudar radicalmente com tudo isso.

O que vai acontecer?
Provavelmente em uma ou duas décadas teremos disponíveis no mercado tratamentos que começarão a rejuvenescer biologicamente os indivíduos. Isso é realmente novo e algo que não era imaginado como possível apenas décadas atrás. A tecnologia mudará a forma como trataremos a saúde. Estamos prontos para barrar o processo de envelhecimento. As pessoas não ficarão velhas.

O ser humano será imortal?
Pode parecer radicalmente inacreditável, mas poderemos ver o que eu chamo de ‘a morte da morte’. Seremos capazes de curar o envelhecimento, de curar a morte. Alcançaremos a imortalidade.

Como será possível chegar a isso?
A ciência já conhece células que são biologicamente imortais. As células do câncer, por exemplo, são mutações de células normais que interrompem seu processo de envelhecimento. Isso é algo que poucas pessoas sabem: as células tumorais são biologicamente imortais. Quando concluirmos o sequenciamento genético dessas células, descobriremos quais são as alterações que param seu envelhecimento. Poderemos aplicar o conhecimento no desenvolvimento de tecnologias antienvelhecimento para o organismo todo. O câncer pode ser a arma secreta contra o envelhecimento.

Quais são as outras células com iguais características?
As germinativas (dão origem aos gametas) também são biologicamente imortais. Há ainda organismos que não envelhecem, como os seres do gênero Hydra. Isso prova que a imortalidade é possível. Precisamos entender como isso funciona e usar os mesmos princípios para o resto do corpo humano.
Atualmente há exemplos concretos de interrupção do processo de envelhecimento?
Um tratamento experimentado hoje é o que preserva o tamanho dos telômeros (Parte final dos cromossomos, eles diminuem de tamanho a cada divisão celular. Seu encurtamento gradativo prejudica o funcionamento dos genes, aumentando o risco para várias doenças). Há também terapias genéticas que se mostraram capazes de interromper o processo de envelhecimento biológico. Um exemplo disso é a transformação de células adultas, como as de pele, em uma célula com características semelhantes às de uma célula embrionária, completamente nova. Veremos mais coisas mágicas assim no futuro.

Quando a imortalidade será alcançada?
Costumamos dar a data de 2045. Até lá, teremos curado o envelhecimento e estaremos prontos para rejuvenescer as pessoas. Gosto de dizer que em trinta anos eu serei mais novo do que sou hoje porque teremos tecnologia antienvelhecimento. Se eu sobreviver nas próximas duas ou três décadas, terei à minha disposição tantos avanços na medicina! Pretendo ser mais jovem no futuro. Nunca se sabe o que pode acontecer, é verdade. Podemos morrer em um acidente, por exemplo. Mas sem dúvida interromperemos o processo de envelhecimento.

Chegaremos à cura do câncer, por exemplo?
Acredito que em dez, vinte anos, teremos a cura de todos os tipos de tumor. Isso ocorrerá graças ao sequenciamento do genoma humano, cada vez mais acessível, e às informações que ele fornecerá à medicina.
E em relação à cura da Aids? Acha igualmente possível que a ciência encontre uma solução definitiva contra o HIV, o vírus responsável pela doença?
Atualmente, os pacientes recebem um tratamento (coquetel anti-retroviral) que permite a eles viver com Aids. Ela se tornou uma enfermidade crônica, assim como a diabetes. Os doentes tomam seus remédios e sabem que não morrerão dessas doenças se fizerem tudo corretamente. Quando as drogas anti-HIV começaram a ser usadas, no final da década de 1980 (o primeiro remédio lançado foi o AZT, em 1987), elas eram incrivelmente caras. Atualmente podemos tratar um paciente com Aids com muito menos custo. No futuro, vamos curar a diabetes e a Aids.
Quando seria isso?
Todos esses progressos exponenciais que a ciência vem experimentando me possibilitam afirmar que a cura será possível em vinte anos. Vamos curar as duas doenças.
Em uma ou duas décadas estarão disponíveis tratamentos que rejuvenescerão os indivíduos
Na prática, no entanto, o controle de doenças crônicas é um dos grandes desafios da medicina. Há problemas como falta de adesão do paciente ao tratamento e o custo dos tratamentos, especialmente nos casos em que elas passam a dar complicações. Como superar isso?
Ao interrompermos o envelhecimento, impediremos o progresso da maioria das doenças associadas ao envelhecimento e também estaremos preparados para investir mais na prevenção dessas enfermidades. Haverá uma grande mudança no financiamento da saúde. Não estaremos financiando mais tratamentos para as complicações comuns nas etapas finais das doenças, mas investiremos para evitar seu surgimento.
O sr. acredita que esses princípios poderão ser aplicados inclusive à doenças neurodegenerativas, como Parkinson e Alzheimer?

Estou certo que sim. Iremos prevenir essas enfermidades também. Atualmente a medicina já realiza alguns experimentos bem-sucedidos para o tratamento dessas doenças. É importante olharmos para o tanto que a ciência avançou. Há cem anos, as pessoas morriam muito mais vítimas de parasitas, bactérias, vírus. Hoje, os índices de mortalidade por enfermidades infecciosas são bem menores, especialmente nos países desenvolvidos. E iremos avançar ainda mais radicalmente. Um dos pontos mais importantes da trajetória que teremos daqui em diante é que estaremos aptos a detectar as doenças antes que elas apareçam. A medicina do futuro não será curativa, mas preventiva. E não será uma medicina generalista. Será personalizada, aplicada de acordo com o conteúdo genético de cada pessoa. Será possível indicar tratamentos específicos para cada um.
PS- VEJAM MAIS NESTE BLOG
http://mariosanchezs.blogspot.com.br/2013/10/imortalidade.html 
http://mariosanchezs.blogspot.com.br/2014/09/somos-todos-ateus.html
http://mariosanchezs.blogspot.com.br/2013/09/imortalidade-atraves-da-ciencia.html

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

BITCOIN, A PIRÂMIDE

ESTA NOTICIA DIZ ALGO
O vice-presidente do Banco Central Europeu (BCE) alertou ontem sobre os riscos de investir em bitcoin nas avaliações atuais.
Falando à CNBC, Vitor Constancio disse que os desenvolvimentos no preço da bitcoin a tornam "um bem especulativo por definição", 
https://www.coindesk.com/investors-taking-a-risk-buying-bitcoin-says-ecb-vice-president/
O NOSSO GEA QUER SABER: Quando vão entender?
Moedas virtuais podem ter muitas formas, entretanto, MOEDA hoje é "papel sujo" sem nenhuma garantia para quem o usa (países, bancos privados, e cidadãos). E ainda mais sujo e sangrento, porque os Bancos donos dos bancos Centrais, possuem o direito de guardar seu valor sempre crescente, manobrando para escravizar e destruir o que alguém conseguir produzir, pelo método de cobrança de "tributos" "impostos" a serem arrancados dos povos para juros de empréstimos feitos aos governantes com o mesmo dinheiro extorquido para conceder moeda a esses feudos.
Pergunte: Por quê essa "moeda" sem nenhum conteúdo está ignorada pelos Bancos Centrais sem nenhum controle? Esperam que se esborrache, como toda Pirâmide? E os últimos compradores sejam os otários pagando o mico?
Nosso GEA pensa em moeda invisível que será sustentada em valores modestamente crescentes pela circulação do consumo e será o dinheiro do futuro.
Vamos ampliar o debate até entenderem.